Pular para o conteúdo
Voltar

Governo do Estado eleva orçamento das áreas prioritárias para 2018

Nayara Takahara | Seplan-MT

GCom-MT
A | A

O Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2018, peça que disciplina todas as ações do Governo do Estado, estima para o exercício do próximo ano receitas e despesas totais de R$ 20,3 bilhões. Deste montante, o orçamento fiscal representa R$ 13,8 bilhões e o orçamento da seguridade social R$ 6,4 bilhões.

Conforme o texto da lei, para a saúde o projeto prevê investimento de R$ 1,8 bilhão – valor 15% maior que o de 2017. Para a educação, a proposta é de R$ 3,3 bilhões – cifra 5% maior que a do ano anterior. Enquanto na segurança pública houve um acréscimo de 19%, que representa um total de R$ 3 bilhões.

Os orçamentos nas áreas da saúde e educação foram elevados para 13,70% e 27,15%, respectivamente, acima do que estipula o piso constitucional do Estado, que determina 12% de investimento na saúde e 26,5% na educação.

Também são estimados cerca de R$ 15,8 bilhões (78,14% do orçamento) para as despesas de natureza administrativa e operações especiais [dívida ativa, previdência, entre outros], bem como reserva de contingência.

Nesse montante, estão compreendidas as despesas com pessoal ativo e encargos sociais, como, por exemplo, aquelas que resultam em bens e serviços ofertados diretamente à sociedade, o pagamento da folha de pessoal e encargos sociais. Para as ações finalísticas são estimados R$ 4,4 bilhões, aproximadamente 21,86% do orçamento.

Já com relação à programação orçamentária para os Poderes no próximo ano – incluídos aí o Tribunal de Contas do Estado, o Ministério Público e a Defensoria Pública –, estão previstos R$ 2,9 bilhões. Nesse valor está contido a fonte própria de arrecadação das unidades.

Comparada com a Lei Orçamentária Anual de 2017, que estimou uma receita total de R$ 18,4 bilhões para o ano, a LOA 2018 representa um crescimento de 10% na arrecadação estadual. Segundo a equipe técnica da Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan), o aumento na projeção de 2018 decorre, entre outras expectativas, de se arrecadar 15% a mais com a receita tributária do Estado [ICMS, IPVA e demais] e 65% com operações de crédito [empréstimos da União].

Clique aqui para ter acesso aos volumes do PLOA 2018.

Distribuição por eixos de atuação governamental

Eixo 1 Viver Bem - R$ 1,3 bilhão

Eixo 2 Educar para Transformar e Emancipar o Cidadão - R$ 638,7 milhões

Eixo 3 Cidades para Viver Bem: Municípios Sustentáveis - R$ 352,7 milhões

Eixo 4 Estado Parceiro e Empreendedor – R$ 1,6 bilhão

Eixo 5 Gestão Eficiente, Transparente e Integrada – R$ 16,3 Bilhões

Valor estimado para a receita e despesa por Poderes em 2018

Poder Legislativo -  R$ 533 milhões

Poder Judiciário - R$ 1,4 bilhão

Poder Executivo - R$ 17,3 bilhões

Ministério Público - R$ 459,5 milhões

Defensoria Pública - R$ 141,1 milhões

Tribunal de Contas do Estado -  R$ 360,8 milhões





Editorias