Pular para o conteúdo
Voltar

Governo de MT adere ao Supersimples Nacional para fomentar geração de emprego renda

Por Jota Passarinho

Com vistas fomentar o empreendedorismo, principalmente de micros e pequenas empresas e com isso, alavancar a geração e emprego e renda, o governo do Estado, a partir de 2017, vai aderir ao Supersimples Nacional cujo teto é de 3 milhões e 600 mil reais.//

Ao participar da reunião Ordinária do Conselho Deliberativo do Sebrae-MT, na manhã desta segunda-feira, 24 de outubro, o governador Pedro Taques anunciou as medidas que estão sendo tomadas para enfrentar a crise e promover o crescimento econômico do Estado.//

De acordo com ele, o sistema tributário estadual é emaranhado de leis e artigos de difícil compreensão e que dificulta a vida do empresário e por consequência, causa embaraços e prejuízo ao desenvolvimento econômico e financeiro do estado.//

Taques explica que para resolver essas questões, o primeiro passo é fazer o dever de casa, e acabar com o sublimite do Supersimples é uma medida que vai beneficiar o empreendedorismo.//

Sonora: Pedro Taques      

O presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-MT, Hermes Martins, enfatiza que as medidas apresentadas pelo governador, agradaram os membros do Conselho e certamente vão contribuir para superar a crise.//

Sonora: Hermes Martins

Para o superintendente do Sebrae-MT, José Guilherme, a iniciativa do governador Pedro Taques mostra a coerência entre o discurso e a prática do gestor e que o impacto vai beneficiar, não apenas os empresários, mas toda a sociedade.//

Guilherme destaca a importância da presença do governador na reunião do Conselho Deliberativo da Instituição.//

Sonora: José Guilherme

De acordo com dados da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, mais de 90% do empresariado mato-grossense, são de micro e pequenos empreendedores./ O secretário da pasta, Ricardo Tomzcyk explica de que forma as medidas vão beneficiar o segmento.//

Sonora: Ricardo Tomzcyk

O governador estava acompanhado, também, pelos secretários Seneri Paludo, de Fazenda e Gustavo de Oliveira de Planejamento.//




Editorias