Pular para o conteúdo
Voltar

Seplag capacita auditores do Estado em gestão por processo

A Seplag tem capacitado órgãos e entidades com o objetivo de habilitar os servidores públicos no uso da ferramenta de modelagem de processos organizacionais, adotada pelo Estado
Nayara Takahara e Éverton Anunciação | Seplag-MT

A Seplag ministrou nesta semana (de 25 a 27 de setembro) cursos de capacitação para os auditores e demais servidores da Controladoria Geral do Estado (CGE) - Foto por: Éverton Anunciação/Seplag-MT
A Seplag ministrou nesta semana (de 25 a 27 de setembro) cursos de capacitação para os auditores e demais servidores da Controladoria Geral do Estado (CGE)
A | A

A Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), por meio da Superintendência de Desenvolvimento Organizacional (SDO) e do Escritório de Gerenciamento de Processos (EGProcess/SDO), ministrou nesta semana (de 25 a 27 de setembro) as capacitações em Gestão por Processos e em Introdução a BPMN (Business Process Management Notation) para os auditores e demais servidores da Controladoria Geral do Estado (CGE).   

O objetivo é fortalecer a cultura de gestão por processo no órgão e integrar o controle interno ao desenvolvimento organizacional, explica a coordenadora do Escritório de Gerenciamento de Processos, Regina Imada Doy.

“A continuidade e a atualização do manual técnico ocorrerão com o acompanhamento e monitoramento dos controles internos dentro de cada órgão. Por isso é importante que os auditores do Estado tenham essa visão de gestão por processo”, disse.

Segundo Imada Doy, até 2020, todos os órgãos e entidades deverão ter o manual técnico de processos e procedimentos.

“É importante também que todos comecem a entender o que é a gestão por processos e como ela funciona, tendo sempre como foco o nosso público final que é a sociedade”, acrescenta.

A Seplag tem capacitado órgãos e entidades com o objetivo de habilitar os servidores públicos no uso da ferramenta de modelagem de processos organizacionais, adotada pelo Estado, em conformidade com o Decreto nº 1375, que institui o Manual Técnico de Processos e Procedimentos.

O Decreto estipulou prazo para elaboração dos manuais técnicos de processos e procedimentos do Poder Executivo estadual, tendo o ano de 2020 como limite para os processos dos órgãos centrais e 2022 para os órgãos/entidades finalísticas.

A pasta é o órgão central de desenvolvimento organizacional e tem entre as suas competências a de promover a governança de processos e disseminar a cultura de gestão por processos no âmbito do Executivo estadual, por meio de capacitações em gestão por processos, workshops e oficinas.

De acordo com o superintendente de Controle em Gestão Sistêmica da CGE, Paulo Netto, o conhecimento do curso será aplicado na identificação das causas de problemas e falhas. “A realização do curso se dá em virtude da necessidade dos auditores serem capazes de mapear os processos de trabalho que serão avaliados. O objetivo é aperfeiçoar a capacidade desses profissionais para detectar as causas dos problemas e as falhas nos trabalhos da auditoria”, completa.





Editorias