Pular para o conteúdo
Voltar

Seplag inicia elaboração do Plano Plurianual 2020-2023

A formulação do documento teve início com a capacitação da equipe da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão
Nayara Takahara | Seplag

Abertura dos trabalhos de elaboração do PPA 2020-2030 - Foto por: Marcos Vergueiro
Abertura dos trabalhos de elaboração do PPA 2020-2030
A | A

O processo de elaboração do Plano Plurianual (PPA) 2020-2023 foi aberto na manhã desta segunda-feira (18.02) na Escola de Governo. O PPA é um instrumento de planejamento de médio prazo que tem como finalidade definir e comunicar as prioridades e os resultados esperados da gestão no período de quatros anos (2020-2023).

A formulação do documento teve início com a capacitação da equipe da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), responsável pela coordenação do projeto. Os servidores da Seplag irão atuar como multiplicadores da metodologia e coordenadores dos trabalhos de programação nas áreas abrangidas.

O secretário adjunto de Planejamento da Seplag, Anildo Correa, citou durante a abertura dos trabalhos que a primeira ação de qualquer gestão é o planejamento. Segundo ele o desafio ao se elaborar o documento é fazer com que todas as áreas envolvidas adequem o plano de acordo com a realidade e a necessidade do Estado.

“Nós estamos passando por um período de grandes dificuldades, então cada uma das áreas tem que fazer as escolhas certas porque os recursos são finitos e as demandas da sociedade infinitas”, comentou Correa. “O maior desafio do plano está na sua execução e monitoramento que deve ser formulado da forma mais realística possível”, acrescentou.

Ao longo da semana a equipe de coordenação da Seplag passará por cursos sobre temas diversos, entre eles estudos sobre o cenário fiscal, socioeconômico e ambiental referentes ao quadriênio. As capacitações serão ministradas até sexta-feira (22.02).

Em março será realizada a solenidade ampliada de abertura do PPA 2020-2023, que abrangerá as coordenações geral, temática e setorial. O prazo legal para que o Executivo estadual encaminhe o documento para a Assembleia Legislativa de Mato Grosso é 30 de agosto deste ano.

“O PPA é um instrumento de extrema relevância e se o Estado não o faz ele começa a tomar ações isoladas e a realizar atividades que não têm resultados efetivos, que tragam benefícios reais”, explicou o superintendente de Formulação, Monitoramento e Avaliação da Seplag, Rogério Néri.

O superintendente também ressaltou que o período em que as secretarias de Estado se dedicam a pensar seus objetivos pelos próximos quatro anos é extremamente importante “para que as ações futuras sejam coordenadas, tenham diretriz e para que possam focar em resultados bem definidos para a sociedade”.





Editorias