Pular para o conteúdo
Voltar

MTI apresenta medidas para contenção de gastos

Carlos Celestino | Secom

- Foto por: Divulgação
A | A

A Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) divulgou no Diário Oficial as ações tomadas para garantir sua viabilidade econômica. Entram em vigor, nesta sexta-feira (01.02), medidas como a redução de cargos comissionados e no número de diretorias.

Para evitar a possível extinção da MTI, os membros do Conselho da empresa decidiram cortar 20 cargos comissionados, reduzindo o número de 67 para 47, um total de 30%. O corte ultrapassa a quantidade prevista pelos membros da comissão administrativa, que era de 25%.

O número de diretorias passou de quatro para duas. Os profissionais foram remanejados para outros setores da Empresa. 

Outra decisão para redução de gastos foi o reajuste no salário dos servidores comissionados. Os valores pagos para 16 cargos foram reduzidos em 30%.

Além disso, há o Plano de Demissão Voluntária (PDV), implantado em 07 de dezembro de 2018. O Gerente da Unidade de Gestão de Pessoas, Roosidelt Coelho, informou que 131 funcionários já solicitaram o desligamento, o que possibilitará uma economia de R$ 1 milhão por ano.

O presidente da MTI, Kleber Galdino, explica que a prestação de serviços não será afetada, pois o número de servidores do quadro técnico será mantido.

“Para que se concretize essa nova filosofia, neste momento delicado em que se encontra a empresa, tenho a certeza de que podemos contar com a nossa principal matéria-prima: os empregados da empresa. O engajamento é essencial neste momento”, relatou o presidente.





Editorias