Pular para o conteúdo
Voltar

Mauro Mendes e Otaviano Pivetta assumem governo de Mato Grosso

Rose Domingues | GCom-MT

A | A

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, e o vice-governador, Otaviano Pivetta, foram empossados na Assembleia Legislativa de Mato Grosso na tarde desta terça-feira (01.01). Em seu discurso, Mendes afirmou que vai fazer os enfrentamentos necessários para organizar as finanças do Estado e restabelecer a confiança do cidadão mato-grossense na gestão pública estadual. Mendes é o 56º governador eleito do Estado. 

"O maior problema nos últimos anos não foi falta de receita, porque tivemos um PIB (Produto Interno Bruto) três vezes maior, mas sim a falta de controle nas despesas, e como reflexo tivemos salários atrasados aos servidores, algo que não acontecia há mais de 20 anos. Para fazer este enfrentamento, vamos precisar do apoio dos demais Poderes, entre eles, o Legislativo, o Judiciário, também do Tribunal de Contas (TCE) e do Ministério Público", frisou o chefe do executivo estadual.

Ele também disse em seu pronunciamento para a sociedade que a contribuição do setor produtivo, industrial e dos servidores públicos será fundamental para que sua equipe de gestão possa implementar medidas que coloquem Mato Grosso de volta nos trilhos. 

Também estavam presentes a prefeita de Várzea Grande, Lucimar Campos, e o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, assim como prefeitos de várias cidades do interior e dos principais polos. Ainda acompanharam a cerimônia os deputados estaduais atuais e os eleitos, além de deputados federais e senadores. 

Troca de faixa

Na cerimônia seguinte, realizada no Palácio Paiaguás, sede do governo estadual, o governador Mauro Mendes participou da transmissão de faixa, cuja entrega foi feita diretamente pelo ex-governador Pedro Taques. O evento foi rápido e contou com a presença de familiares e amigos de ambos.

Governador e vice

Mauro Mendes e Otaviano Pivetta foram eleitos com 840.094 mil votos nas eleições realizadas no dia 7 de outubro de 2018, no primeiro turno. 

Mendes exerceu o cargo de prefeito de Cuiabá, sendo eleito em 2012. Empresário em Mato Grosso, ele já exerceu a presidência da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt), do Sesi e Senai no período de 2007 a 2010, chegando a ser vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Pivetta também é empresário e ex-deputado estadual. Foi ex-prefeito de Lucas do Rio Verde por quatro vezes, tendo finalizado sua última gestão na Prefeitura com mais de 80% de aprovação da população.

"Nossos secretários têm uma árdua missão pela frente, em diversas áreas, como a infraestrutura, logística, educação e saúde. Precisamos devolver ao cidadão melhores serviços como contrapartida à alta carga tributária cobrada e temos ainda o dever de resgatar a confiança da população no Estado".

O presidente da Casa de Leis, Eduardo Botelho, e o primeiro-secretário, Guilherme Maluf, conduziram a cerimônia que incluiu o juramento de posse do governador Mauro Mendes e do seu vice-governador, Otaviano Pivetta, em manter, defender e cumprir a Constituição da República e de Mato Grosso.

Para Botelho, que fez as honras da Casa e falou em nome dos demais deputados, o perfil do governador Mauro Mendes vai trazer um novo ciclo de desenvolvimento para o Estado, pois ele é um gestor com 'os pés no chão e a cabeça no futuro', eleito com mais de 58% dos votos válidos. 

"Temos que olhar para trás, para aprender com os erros do passado, e, ao mesmo tempo, colocar em prática um novo tipo de política, alicerçada na ética, na economicidade e no combate à corrupção. Para mim, o senhor é o homem certo no lugar certo e tenho certeza que terá condições de fazer uma gestão qualificada. Da minha parte terá um parceiro de primeira hora. Vivemos um momento de grandes expectativas e esperanças", reforçou Botelho.

Entre as autoridades presentes estavam o presidente do Ministério Público do Estado (MPE), procurador Mauro Curvo, o desembargador Orlando Perri, representando o Tribunal de Justiça (TJ), o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), desembargador Márcio Vidal, o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheiro Gonçalo Campo Neto, a reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Mirian Serra, e os ex-governadores Júlio Campos, Jayme Campos (senador eleito), Frederico Campos e Carlos Bezerra (deputado federal). 

 

 





Editorias